Pesquise no Blog do Boratrampar!

Os 5 presentes da vida através das mudanças

Postado em 31/08/2017 - Texto de Jamile Maruchi


Categoria: Carreira


Os 5 presentes da vida através das mudanças

Quando eu comecei a transição profissional, a partir da minha mudança de cidade de São Paulo para São José do Rio Preto, eu não tinha a menor ideia do impacto que isso teria na minha vida pessoal e profissional. Por muito tempo fiquei na insistência de fazer o que eu fazia, sem me permitir descobrir um lado meu que eu não conhecia e até então, não achava que existia.

Eu trabalhava arduamente e não via equilíbrio entre esforço e retorno. Sempre ficava buscando um motivo. Na minha pouca bagagem vivencial, não tinha a menor idéia de que havia algo que não estava conexo, ou melhor se eu me esforçava tanto e não tinha retorno, o problema poderia ser comigo ao invés de terceirizar a culpa.

Uma nova mudança aconteceu em minha vida e, agora pro interior da Bahia, na região oeste do estado. Ao me deparar com problemas de infraestrutura, distância das “facilidades das grandes cidades”, uma nova cultura por conhecer e diferentes formas de lidar com problemas e mesmo com a vida, pude perceber que minhas dificuldades se tornavam quase “ridículas” perante as dificuldades encontradas.

Aquela certa “prepotência” que eu que tinha, por ter morado em estados com mais infraestrutura, regiões desenvolvidas com muitos recursos e trabalhos com alto grau de exigência, aonde o profissionalismo era discrepante, só me fazia ser mais rígida e não aceitar o que aquele momento ali me presenteava!

Sim porque tive 5 grandes presentes com as mudanças, olha só:

• Desaprender para só depois aprender de uma outra forma, sabe aquele jeito que nos ensinaram e a gente foi fazendo e dando certo, então, de repente, para de dar certo! Ou mesmo quando passamos a não ver mais sentido naquilo que fazia, pois é, posso te dizer que eu aprendi que existem inúmeras possibilidades e para isso precisamos nos permitir fazer diferente. E dá certo, muito certo!! Só precisa do ingrediente coragem e aceitação de que você pode fazer diferente!

• Conhecer as pessoas não só pelo que elas possuem, mas, pelo que elas são e que seres humanos elas são. Você conhece uma pessoa na rua e ela te convida pra ir a casa dela, tomar um café. Ela abre sua casa pra te receber, sem intenção do que você tem, mas sim pelo que você, pelo simples fato de conhecer mais da tua história e na maioria das experiências que tive, muitos estavam na mesma situação que eu, distante de tudo e de todos e o melhor nesse caso era a união.

• A distância somos nós quem criamos. Estar distante a quase 2 mil quilômetros de sua família, seus amigos, conhecidos, colegas de trabalho, só te convida a te conhecer melhor. Enquanto estamos em nossa zona de conforto, com pessoas conhecidas, que conhece quem somos (ou pelo menos acham que conhecem) não nos esforçamos nem nos dedicamos a saber mais sobre nossas habilidades que estão lá escondidas e nunca tivemos a necessidade de desenvolver. Que podemos sim criar novos vínculos e manter os antigos, precisamos apenas nos dedicar um pouco. É como para se ter plantas em casa, preciso ver se ela gosta de sol ou sombra, quantidade de água que coloco em cada quanto tempo, se o solo ainda está fértil ou precisa ser “adubado”.

• Saber que somos mais fortes do que imaginamos. Não conhecemos nossas forças porque não tivemos a necessidade de coloca-las em prática, ou mesmo fomos poupados de enfrentar alguma situação que nos ajudaria a ficarmos mais fortes. Lidar com a dor, com medos e frustrações não é tarefa fácil, mas, se nos permitirmos aprender e entender que a situação que nos encontramos é um desafio para nosso desenvolvimento, serão tantos benefícios, como mudanças de postura, aprimoramento de competências, novas percepções sobre determinados assuntos e o melhor é não se abalar tanto com as coisas, porque ao superarmos um desafio, nos fortalecemos e aquele fardo que era tão pesado não ficará porque nossas “bases” estarão mais consistentes.

• Ter a certeza de fiz a escolha certa. Falar de certo e errado gera muita polêmica, porque o certo pra mim pode não ser o certo pra você. O que pega é o seguinte, para aquele momento, com aqueles recursos que tinha em mãos, com aquelas pessoas a decisão que tomei foi a que cabia. Pode ser que muito rapidamente não sirva mais aquela postura, mas, foi necessária para aquele momento.

Espero que esta partilha possa contribuir em algum aspecto em sua vida e lhe faça algum sentido! Caso não o faça, agradeço profundamente seu tempo e a possibilidade de nos comunicarmos.

Conheça a Jamile Maruchi no Linkedin.  


Categorias